quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A vida como ela é. Raj e Maya...



Não! Esse não vai ser um texto sobre o final da novela "CAMINHO DAS ÍNDIAS".

Na verdade, mais uma vez vou pegar uma carona com a Gloria Perez e comentar meus pensamentos inusitados. Hoje eu preciso...

Eu escrevi mais uma vez, pois lá em 24/03 deste ano fiz um texto sobre o casamento da Maya com o Raj.
Não exatamente sobre o casamento em si, era um texto que falava sobre a possibilidade de você começar uma vida a dois sem amor, sem qualquer conhecimento, a possibilidade de você querer amar um desconhecido, construir um amor como eles falam, assim mesmo, frio e calculado. Pá...eu quero amar você e ponto final!
Aí vem os capítulos e a Glória Perez consegue fazer você repensar tudo o que achava ter total domínio... Affffffff

Calma aí! Não mudei de opinião não! Continuo achando tudo aquilo que escrevi lá em Março apenas com uma ressalva: NÃO ADIANTA VOCÊ SER LOUCAMENTE APAIXONADA SE NÃO É CORRESPONDIDA E AÍ FICAR VIVENDO SOZINHA ESSA FANTASIA. É TOTAL SUICÍDIO!!! É O MESMO QUE DAR MURRO EM PONTA DE FACA...

É claro que você deve correr atrás dos seus sonhos, é claro que você deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para tentar ficar com o homem ou a mulher que você tanto ama, mas se o sujeito (a) não quer, não adianta forçar a barra, então aí entra a questão de tentar amar um outro alguém. Paciência!

É, não se pode construir um amor sozinho. O amor é uma via de mão dupla, mesmo que você tenha sentimento suficiente para suprir as duas partes...
Ficar forçando uma situação é desnecessário e no mínimo constrangedor para ele(a) e principalmente para você! Já basta todo sofrimento que você terá de enfrentar não é mesmo?
Já dizia o velho ditado: "QUANDO UM NÃO QUER..."

Pois é, a vida como ela é!
Cá estou falando sobre o mesmo tema e de maneira tão diferente!!!
Quem leu meu texto anterior e agora, seis meses depois está lendo este deve achar no mínimo que sou bipolar! Não sou!!! rs

Sou na verdade uma aprendiz. Uma verdadeira metamorfose ambulante...

É, não tem jeito!
Estamos sempre em confronto conosco.
Aliás o que eu mais faço é me confrontar! Você não???
Talvez seja esta, uma das piores batalhas da vida, enfrentar a nós mesmos...
Enfrentar nossos medos, enfrentar nossos pensamentos, nossos desejos, nossas insanidades, nossas verdades... esta para mim a pior de todas! Encarar a verdade...

Definitivamente, não mudei minha opinião em relação aquele texto que escrevi em 24/03, mas acho que amadureci minhas ideias um pouquinho...
Não mudei de opinião pois não acredito nesse tipo de relacionamento do "eu quero amar você", mas mudei minha opinião no sentido de que você precisa se dar uma chance, se abrir e tentar... morrer tentando até se for o caso, até encontrar alguém que supra esse lado de alguma maneira.
Isso sim é possível!

Hoje, seis meses depois, cheguei a conclusão que você não pode apontar para alguém e dizer que vai amar aquela pessoa, mas pode aos poucos ir conhecendo essa pessoa, seus valores, seus sonhos e planos e quem sabe, aos poucos pode ir construindo uma vida a dois.

Está certo, talvez você nunca mais tenha aquele mesmo brilho no olhar...
Talvez você nunca mais se veja tão empolgado e feliz...
Talvez você nunca mais lhe sinta faltar o ar quando estiver na presença desta pessoa...
Talvez o chão nunca mais lhe falte...
Talvez você nunca mais se sinta anestesiada todas as vezes que estiver apenas ao lado dela, mesmo que ela não te toque...
Talvez seja preciso muito mais do que um simples e-mail ou uma ligação para que seu dia seja completo...

Ou talvez nunca mais você consiga se sentir plenamente mulher...
Cruel, eu sei! Agora de que adianta também viver uma mentira???
Viver esperando, na expectativa?
Viver em função de alguém?
Aguardando ansiosamente ao lado do telefone que nunca toca, o e-mail que nunca chega...
Isso também não é cruel demais???

Eu acho que você também poderá perceber que é possível obter outros benefícios se der opotunidade para um novo alguém, como por exemplo, obter a tão desejada paz de espírito que esse novo amor poderá lhe proporcinar e se isso for suficiente para você minha amiga(o), siga em frente...

O importante, é que você encontre uma maneira de ser feliz!
Eu, concluí que nunca será possível juntar tudo, exemplo: Morar numa casa no campo com o grande o amor da sua vida. risos
Sempre perderemos alguma coisa, o sonho nunca será inteiro, o importante é que façamos as escolhas "certas" nos adaptando da maneira que tiver de ser...

Pesado eu sei! Fazer o que? A VIDA COMO ELA É...

Acabei não comentando o que me fez escrever esse texto. Hoje eu assisti a Maya e o Bahuan se despedindo...
O olhar daqueles dois não deixa negar que existe algo ali, camuflado, escondido e nada apagado, porém não era para ser!
Ela também encontrou em Raj o seu porto seguro que a recebeu de braços abertos e acolheu no momento em que ela se viu sozinha. Se tornaram cúmplices e com isso construíram uma história.

Para muitos, isso é o suficiente. Para alguns isso é pouco e para outros isso não é nada!
O que é para mim? Bem, é melhor deixar pra lá. Não é um texto para falar diretamente sobre mim... he he he


Ps.: Até as fotos que busquei da Maya e do Raj são sem sal... sem paixão... Incrível isso!!!

http://deapereira.blogspot.com/2009/03/eu-quero-me-apaixonar-por-voce.html

2 comentários:

BLOG DA NICE disse...

"Hoje, seis meses depois, cheguei a conclusão que você não pode apontar para alguém e dizer que vai amar aquela pessoa, mas pode aos poucos ir conhecendo essa pessoa, seus valores, seus sonhos e planos e quem sabe, aos poucos pode ir construindo uma vida a dois."
Andréa, destaquei este parágrafo para te dizer que vc amadureceu um bocado em apenas seis meses. Sou casada há 19 anos, fizemos ontem aniversário, e a vida é isso mesmo , um aprendizado constante. Tivemos crises sim, muitas, mas ora eu e ora ele, lutamos pela nossa permanência e como sou feliz por isso.
A paixão da mocidade, esfria e então vamos aoos poucos conhecendo o outro e respeitando, principalmente, seus modo de ser e jpensar. Isso não é fácil. Mas com persistência e fé, chega-se lá.

bjs

Andréa_Maçãzinha.com disse...

Nice minha querida,

Mais uma vez obrigada por deixar um comentário aqui.
Admiro sua coragem em persistir e conseguir ser feliz com suas escolhas.
Não sei o que acontece comigo, preciso sempre de mais, sou teimosa...

Não consigo me preencher com trivial, o bege, o básico, o que aparentemente é certo... sou movida a paixão...ao fogo...

Hoje, optei por não ter filhos para não criar raízes, simplesmente pq ainda falta algo...

Não me vejo numa rotina...eu quero mais...EU QUERO VOAR! EU QUERO O SONHO!

Sou completamente louca!!!
Normal eu tinha certeza que não era, só me restavam dúvidas se existia alguma sanidade...NÃO EXISTE! RS

Do jeito que as coisas estão, tenho me sentido morta por dentro e decidi que 2.010 será o ano da virada na minha vida.
Está na hora! Passou da hora...

Vamos conversar mais. É muito bom!

Deixei uma mensagem no seu blog. Espero que goste...

Grande beijo

Andréa Maçãzinha