segunda-feira, 18 de maio de 2009

Dois em um...

"No espelho, olho os seus olhos nos olhos meus
Seus braços nos meus braços nossos abraços
Seus cabelos nos meus cabelos somos dois eus
Num só corpo e num único espaço dos espaços!

Sou você, sou eu, sou ele, sou ela e aos poucos
Pela cerca, picada, do circo emana meu ego artista
E se vê com você ao lado e de lado: dois loucos,
Com paixão, numa intensa compaixão intimista,

Renderem-se em pranto, sem encanto num canto
Sonhos, pesadelos. Uma verdade. Na inverdade
das imagens a sobreposição e sem posição sobre!

Novos e novas, velhos e velhas virgens em manto
Envolto de um amor platônico e sem alteridade.
Sou eu, sou você, sou eu sem você: Um ser podre!!"

Ademar Oliveira de Lima
http://ramedaol.blogspot.com/2009/05/dois-em-um.html#comment-form

deapereira disse...
Professor Ademar,

Sempre choro com seus escritos e esse em particular me tocou profundamente mais do que todos.
Já vivi algo muito parecido com isso. Escrevi isso no pior sentido da palavra...um isso perjorativo mesmo.
Não acredito mais nesse tipo de amor pois ele fere e machuca demais!
Suas palavras são lindas e poéticas porém a realidade é bem diferente...
Só queria entender porque o ser humano ao descobrir que o amor de outro alguém se aproveita disso.
Se eu sei que alguém me ama eu procuro tratar essa pessoa da melhor maneira possível...
Nem sempre se pode corresponder, eu sei disso, mas pode-se respeitar. Aliás, as pessoas que nos amam deveriam ser mais respeitadas do que tudo pois são elas que se preocupam, são elas que cuidam de nós... não é verdade?!?
Então porque as pessoas aproveitam para pisar, maltratar, caçoar e ferir mais ainda quando não corresponde tal amor?
Me desculpe professor...
Estou muito decepcionada com o ser humano e com a vida!
Ultimamente tenho visto tudo muito cinza...

Um grande beijo e parabéns pelas belíssimas palavras mesmo assim, pois no fundo eu não consigo deixar de acreditar na força do amor...
Infelizmente não consigo...

17 de Maio de 2009 21:07

2 comentários:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Andréa!! Para mim é um imeeennnso prazer ver o meu texto no seu blog a mostra para os seus leitores. Quando se faz um texto é exatamente para levar uma informação, que atenda a expectativa do leitor. Importa muito pouco se o autor pensa aquilo ou não. Importa mesmo é o que o leitor sinta-se confortável ou indifgnado diante dele, o que importa muito é a reação diante do dito. O texto tem vida própria, ele agora é um ser vivo. que renasce a cada leitura feita. Ele para continuar sobrevivendo depende deste alimento: a Leitura! Estive por aqui aprendendo um pouco com o seu blog!! Abraço Ademar!!!

Ademar Oliveira de Lima disse...

Andréa!! Para mim é um imeeennnso prazer ver o meu texto no seu blog a mostra para os seus leitores. Quando se faz um texto é exatamente para levar uma informação, que atenda a expectativa do leitor. Importa muito pouco se o autor pensa aquilo ou não. Importa mesmo é o que o leitor sinta-se confortável ou indifgnado diante dele, o que importa muito é a reação diante do dito. Ele tem vida própria, ele agora é um ser vivo. que renasce a cada eleitura feita. Ele para continuar sobrevivendo depende deste alimento: a Leitura! Estive por aqui aprendendo um pouco com o seu blog!!