domingo, 25 de abril de 2010

Sua partida...

Nunca imaginei escrever esse texto.

A grande verdade, é que se existe algo certo nessa vida, é que todos nós partiremos um dia. Porém, nunca realmente acreditamos que esse dia irá chegar para nós. Principalmente quando se trata da pessoa mais importante da sua vida...

Paizinho, estou passando pela PIOR experiência da minha vida! Sentindo a pior dor que eu poderia sentir!

O Sr. foi embora e eu fiquei perdida, completamente sozinha e vazia.
Inúmeras vezes nós dois conversamos sobre isso e sempre terminávamos com a certeza de que nós três, eu, o Sr. e a mamãe seríamos "arrebatados" e não passaríamos pela dor da morte...

Eu acreditava plenamente nisso! Acreditava que Deus seria misericordioso comigo e não permitiria que eu passasse por tudo o que estou passando agora. Me enganei feio!

Se eu disser que não estou magoada com a vida, estaria mentindo.
Estou em frangalhos! Completamente dilacerada!
Fiquei com a missão de cuidar do seu grande amor e estou falhando meu pai... falhando feio!

Nem conversar com minha mãe estou conseguindo! Não temos assunto...
O nosso silêncio demonstra que nós duas compartilhamos o mesmo drama, a mesma dor...

Sua perda é irreparável! Sua ausência é algo perturbador, eu diria até enlouquecedor!

Que falta que o Sr. faz! Quanta falta!

Queria ter maturidade, queria ter principalmente espiritualidade para lidar com essa situação... Não estou tendo! Me perdoe!

Tenho dentro de mim hoje um imenso vazio...

Minha alma está chorando!
Meu coração está partido!

Hoje até o simples ato de dirigir é doloroso pois o banco do carona está sempre vazio. Minha mãe, não andava NUNCA na frente, era o Sr. ao meu lado sempre...

Fico olhando as fotos e vídeos, tentando suprir a falta e matar um pouco da saudade porém não tem resolvido.

Está tudo muito difícil, além de toda dor que estou sentindo, convivo hoje com o medo de te envergonhar. Dentro de mim, arde uma cobrança de tentar agir como o Sr. gostaria que eu agisse, mais eu sei que não vou conseguir pq o Sr. era bom demais, era completo demais! Se eu fosse 1/3 do que o Sr. era como ser humano, eu seria 100% melhor...

Sou muito falha, muito pequena!

Eu só não quero que as pessoas achem que o Sr. não cuidou da sua família. Sinto medo das pessoas acharem que o Sr. cuidou das almas e esqueceu da sua casa. Não é verdade! Tudo o que Sr. me ensinou foi dentro da palavra de Deus... Eu falava como filha e o Sr. me orientava como Pastor.

Meu Deus! Hoje percebo o peso de ser filha do Sr. !!!

Uma honra sem dúvida! E uma grande responsabilidade...

O Sr. foi meu pai, foi meu amigo, foi meu companheiro, foi meu cúmplice e foi meu pastor!

Que privilégio ter tido essa oportunidade! Que privilégio!

Seu apelido era "JOÃO, APÓSTOLO DO AMOR"! Essa era a sua essência... AMOR!
Não sei como fazer! Não sei como prosseguir...

Sabe, tenho clamado a Deus incessantemente que me leve também! Eu sei que parece egoísta com quem ficou aqui, eu sei que o Sr. ficaria muito triste se soubesse disso, porém meu pai, não existe mais em mim o menor desejo de continuar...
Só me resta então, clamar a Deus por misericórdia...

(esse foi um desabafo pois são quatro horas da manhã e ainda não consegui dormir, um dia, quando tudo se acalmar, farei um texto bem bonito, hoje só consigo transmitir tristeza pela tua ausência...
Um dia, quem sabe eu consiga escrever com a leveza de quem sente apenas saudade...)

Sua filha Andréa

2 comentários:

*Adriana disse...

Querida Andréa,

Eu não te visitei e agora me arrependo de não ter vindo antes.
Tua postagem transmitiu toda a dor que sentia naquele momento, é impossível não sentir! Sinto muito pela perda, dói muito , eu sei, meu pai partiu faz muitos anos ... mas fica a imagem dele e uma grande saudade. A dor passará e ficará a saudade. Boas lembranças e uma grande esperança de encontrá-lo novamente.

Meus pêsames,

Adriana

Andréa_Maçãzinha.com disse...

Olá Adriana,

Primeiramente muito obrigada pela visita e pelo cuidado!


O meu texto Adriana, não demonstra 1/3 da minha dor. Vc não faz idéia!
São 25 dias sem o meu melho amigo, sem a minha base e o vazio só está aumentando.
Já me falaram que depois ficará uma "saudade gostosa" e se isso realmente for verdade, espero que chegue logo esse momento pq estou sucumbindo!

Aproveito para agradecer mais uma vez pelo carinho...
Incrível como pessoas que não me conhecem pessoalmente tem sido tão carinhosas comigo. Estou tão desacreditada da vida que estou começando realmente substituir minha vida "real" pela "virtual". Pelo menos no que diz respeito as relações humanas...

Andréa